Sobre a importância dos oráculos: NEO 3.0 e dBFT

(19 de setembro de 2019)

Conectar os pontos tem sido o papel dos cientistas ao longo da história, em que as conquistas das gerações anteriores são resumidas em um esforço para encontrar contra-provas e melhorar as descobertas anteriores.

Com prazer, pudemos discutir profundamente os Oráculos durante a última Assembleia da Comunidade NEO, realizada pela NGD Shanghai de 1 a 8 de setembro de 2019 ( https://neonewstoday.com / general / neo-hosts-successful-first-community-assembly-in-shanghai / ).

Oráculos, como atualmente sendo projetados para o Blockchain NEO, são uma conquista científica que concatena:

  • A simplicidade do dBFT e sua finalidade em bloco;
  • O multiagente desenvolvido de NEO Blockchain, composto por diferentes entidades autônomas;
  • O flexível de design de código central C #, que fornece acesso simples t o estas diferentes camadas e entidades.

NEO Oracles

Sessões de brainstorming aconteceram na Assembleia da Comunidade, nas quais as propostas foram consideradas juntamente com o conhecimento prévio obtido nas discussões já realizadas no github:

Um consenso comum que podia ser sentido na comunidade era :

NEO tem uma infraestrutura única e de última geração para permitir um i design inovador e pioneiro para oráculos!

Por quê? A resposta clara é: “Finalidade do bloco auxiliada pela flexibilidade do NEO dBFT”

Neste ponto , vale ressaltar a beleza dos esforços do Bitcoin para tornar a Lightning Network uma realidade, um mecanismo escalonável e refinado que foi recentemente adotado pela Comunidade Bitcoin.

Nessa mesma linha de raciocínio, destacamos como Oracles TXs podem interagir com NEO Blockchain na camada de pool de memória em uma estratégia inovadora que mescla recursos off-chain e on-chain e poder de processamento.

Vamos usar alguns números de (nossa visão anterior):

Figura 1 – O usuário envia um Oracle Tx A via chamada de nó RPC pública “sendrawtransaction”

As transações do Oracles seriam espalhadas para todos os pares (nós vermelhos e azuis) de maneira totalmente distribuída, até que pudessem atingir o CN (nós verdes).

Figura 2 – Tx A é propagado para outros nós via protocolo P2P

Aqui, um truque aconteceria, Oracle as transações seriam inicialmente encontradas como pendentes no pool de memória dos nós, até que as respostas da maioria dos nós do Oracles sejam encontradas.

Figura 3 – Os pools de memória serão preenchidos com tais txs oracle

Porém, aqui, antes de propor um bloco, conforme detalhado na Figura 4 , Os palestrantes precisam verificar se um acordo para esses TXs Oracle específicos já foi encontrado.

Figura 4 —Speaker propõe um novo bloco que pode incluir Oracle Tx A (em caso afirmativo, um certificado adicional deve ser incluído), apenas se, um anel externo externo, em sua maioria, tiver as informações necessárias sobre os dados Oracle TX

Seguindo esta proposta do orador al, pela natureza do protocolo dBFT, os backups precisarão validar tal Oracle Tx, que deverá ser coerente com o certificado proposto pelo Palestrante para aquele Oracle TX específico.

NEO Oracle Applications

Emissão de certificados. Aqueles que desejam publicar certificados de seus dados específicos podem usar um contrato inteligente que contém links para uma lista de documentos. Com base nesses URLs de documentos, as invocações acionariam oráculos para obter o estado atual dessa informação.

Esses certificados são certamente um dos aplicativos mais procurados por muitas entidades do setor público.

Além disso, NEO Oracle será um caminho que pode ser generalizado para várias outras estratégias semelhantes, como funções Lambda e aplicativos de terceiros que podem ser executados como funções de caixa preta.

Muito mais aplicações podem ser esperadas desta importante conexão do Blockchain e o mundo externo da internet.

Um agradecimento especial vai para distintos contribuidores da Comunidade NEO, em em particular, a Igor Machado Coelho, Belane & Shargon (Red4Sec), Pesquisadores do NGD Xangai e Pesquisadores do SPCC Rússia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *