Síntese de conhecimento é essencial para KT

Por Kathryn Sibley

(CHI KT Platform) (7 de dezembro de 2016)

Síntese de conhecimento na tradução de conhecimento

Síntese de conhecimento. É uma das (quatro áreas principais de enfoque) na tradução do conhecimento (KT).

Em seu artigo introdutório “The Art and Science of Knowledge Synthesis” , Tricco e colegas definem síntese como o processo de sintetizar resultados de estudos de pesquisa individuais e interpretar os resultados dentro do contexto de evidências globais.

A síntese de conhecimento é essencial quando considerando o potencial de uma iniciativa para implementação generalizada. Se o seu objetivo é efetuar uma mudança no sistema de saúde ou no sistema de saúde, você pensaria que a maioria das pessoas exigiria ver mais do que o apoio de um estudo medíocre antes de apoiar sua causa. No entanto, na minha experiência, muitas vezes é esquecido quando as pessoas pensam sobre KT.

Revisões sistemáticas

Uma abordagem rigorosa para a síntese do conhecimento

Existem muitos tipos de conhecimento síntese. A maioria tem objetivos semelhantes, mas existem diferenças importantes. Um dos tipos mais comuns de síntese do conhecimento é a revisão sistemática, que, na melhor das hipóteses, é uma abordagem muito rigorosa. Os principais componentes das revisões sistemáticas incluem:

  • um conjunto explícito de objetivos
  • Critérios de elegibilidade predefinidos por incluir estudos na revisão
  • Uma metodologia definida e reproduzível
  • Uma pesquisa sistemática que tenta identificar todos os estudos que atendem aos critérios de elegibilidade
  • Uma avaliação da validade das descobertas nos estudos incluídos
  • Uma apresentação sistemática das características e resultados dos estudos incluídos.

A chave para o componente sistemático dessas revisões é que elas são tentando encontrar todas as evidências disponíveis sobre um tópico para que você, como leitor, possa avaliar o estado completo do campo.

Avaliações do escopo

Ao considerar mais do que RCTs

A maioria das sínteses de conhecimento que se identificam como revisões sistemáticas se atém principalmente a ensaios clínicos randomizados (RCTs) que podem fornecer evidências de alta qualidade (quando bem feitos). No entanto, nem todas as questões de pesquisa se prestam a projetos de RCT e, às vezes, ainda queremos sintetizar outros tipos de dados de maneira rigorosa. As revisões de escopo evoluíram para ajudar a preencher essa lacuna, acomodando uma gama maior de projetos de estudo.

Descrita pela primeira vez em 2005 por Arksey e OMalley , eles fazem perguntas de pesquisa exploratória com o objetivo de mapear conceitos-chave, bem como tipos de evidências e lacunas na pesquisa, pesquisando, selecionando e sintetizando sistematicamente o conhecimento existente. As revisões de escopo podem ser mais iterativas do que as revisões sistemáticas, mas os padrões metodológicos estão evoluindo . As revisões de escopo geralmente podem ser tão rigorosas quanto as revisões sistemáticas.

Por onde começar sua síntese de conhecimento para KT

Cada vez mais, estamos nos afastando das revisões de literatura narrativas em direção a sínteses de conhecimento sistemáticas. Recomendo a todos os meus alunos que comecem seu projeto de pesquisa com uma revisão sistemática ou de escopo. Então, por onde você começa se quiser fazer uma dessas revisões?

  • Para revisões sistemáticas, a Colaboração Cochrane é considerada uma das abordagens mais rigorosas. O manual deles é um bom ponto de referência. Se você está na Universidade de Manitoba, a plataforma de Síntese de Conhecimento da CHI oferece um curso de pós-graduação por meio do Departamento de Ciências da Saúde Comunitária.
  • Para análises de escopo, as referências definitivas podem ser encontradas aqui , aqui e aqui .

Boa sorte e boa revisão!

O George and Fay Yee Center for Healthcare Innovation é a sua própria plataforma de síntese de conhecimento que trabalha em estreita colaboração com nossa equipe de tradução de conhecimento. Você pode aprender mais sobre eles aqui .

Sobre o autor

Dr. Kathryn Sibley é a diretora da plataforma de tradução de conhecimento da George & Fay Yee Centre for Healthcare Innovation ( CHI ), Canadá Research Chair em Tradução de Conhecimento Integrado em Ciências da Reabilitação e Professor Assistente no Departamento de Ciências da Saúde Comunitária em Universidade de Manitoba . Encontre-a no Twitter em @kmsibley .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *